MUNDO DO NOIVO – TRAJE

Fico muito feliz quando atendo um casal na qual o noivo é tão engajado em se apresentar bem, quanto a noiva. Vejo isso crescendo de forma exponencial e isso é uma conquista do homem no Universo dominado pelas noivas.

Antigamente, o máximo que nós tínhamos era a tão esperada Despedida de Solteiro. Hoje fomos incluídos nos mais diversos encontros de despedidas da vida de solteiro, seja apenas como os amigos, ou seja com amigos e amigas do casal. Sem falar no Dia do Noivo que eu acho um Luxo. E tem noivo que faz surpresa do traje para noiva e não conta de jeito nenhum…. Não é o máximo?

Mas o que vestir no Dia do Casamento?

Qual traje é o ideal? Que cor? Qual gravata? Ufa, são tantos detalhes, não é mesmo?

Então eu vou lhe ajudar na escolha correta do Traje de acordo com o perfil de cada noivo e casamento.

Para começar nossa conversa, algumas dicas gerais:

HARMONIA ENTRE O CASAL

O traje do noivo deve estar em harmonia com o da noiva em termos de formalidade e estilo. Um vestido muito glamouroso pede traje mais formal do noivo, da mesma forma que uma noiva muito descontraída, pés descalços, ficaria estranho com fraque. “Harmonizar” entre si é o ponto de partida para as decisões.

CLÁSSICO, SEM ERRO

Como em tudo na vida, o clássico é sempre chique e não tem erro. Para noivos mais formais, isso significa fraque e meio-fraque – ou smoking, caso o evento seja black-tie. Para noivos um pouco mais informais, um terno bem cortado. – > Evite túnica,  trajes “anfíbios” (que não são nem uma coisa nem outra, como misto de fraque com gravata borboleta, que não é nem fraque, nem smoking, e ainda marrom, para piorar… oi?!?), e cia.

GRAVATA NORMAL – SEMPRE

Opte por gravata normal, sempre. Plastron (com a pérolinha) é démodé e denuncia o aluguel, por isso, substitua-o por gravata normal (prata, se preferir).

PITADA DE “OUSADIA”

 Quer “ousar”? Dependendo da circunstância, pode. Em igreja, me parece muito inapropriado usar All Star, mas em casamento em local informal, pode. Uma flor na lapela diferente pode dar um toquinho de originalidade em um terno clássico. Óculos escuros e chapéus dão charme aos noivos mais estilosos. Enfim, “ousadia” com moderação pode ser bem-vinda.

Com a Palavra: Ricardo Almeidaum dos bons representantes da moda masculina brasileira.  .Especialista em ternos de alfaiataria e looks para noivos, Um dos meus estilistas preferidos. Veja as sugestões dele dividas por: casamento diurno informal, diurno formal e noturno!

CASAMENTO DIURNO INFORMALuma cerimônia pé na areia ou na grama pede um costume em cor clara. De acordo com o estilista, os tecidos mais recomendados são algodão e linho de seda. Como a ocasião é marcada pela informalidade, a gravata não se faz necessária. O boutonnière (flor de lapela) no paletó pode dar um charme extra ao look, além de diferenciá-lo dos padrinhos e convidados.

CASAMENTO DIURNO FORMALo primeiro passo é desmentir que casamento à luz do dia é sempre informal. Se a festa acontecer em um local fechado, o terno ou costume de lã fria está mais de acordo com o ambiente. Os tons claros ainda são boas opções, mas dependendo da formalidade do espaço dá para optar por um mais escuro, como o cinza médio ou cinza azulado. E aqui, a gravata é obrigatória.

CASAMENTO À NOITEpara cerimônia à noite, pode ser usado o terno ou costume escuro (em preto, grafite e marinho) ou o traje black tie – para casamentos extremamente elegantes. O colete em um tom mais claro que o paletó também é bastante comum e o estilista aprova.

GRAVATAS: mesmo que alguns noivos gostem da ideia de inovar, o estilista prefere as cores mais clássicas. Segundo Ricardo Almeida, o prata é o tom mais usado, mas o off-white e, principalmente, o pérola estão em alta nos dias de hoje. Já o fato de apresentarem texturas ou não, Ricardo acredita que o noivo precisa se sentir bem com a peça.

Vamos aprofundar mais no tema: Gravatas?

Que gravata escolher? Qual cor? Que tecido? Que tamanho? Pode usar estampada? Estas são umas das maiores dúvidas quando o assunto é o traje do noivo. Assim como as joias e acessórios têm papel importante no look da noiva; para eles, a gravata é fundamental

LARGURA:

Veja o que Ricardo Almeida diz: “Para mim, pessoas jovens ou com espírito jovem ficam melhores com gravatas estreitas. São minhas favoritas, e uma das marcas do meu trabalho”, diz o estilista, que explica o motivo de deixar os modelos mais largos de lado. “As gravatas largas acho antigas, com uma cara de senhor. E como estamos falando de casamento, acho que foge um pouco da proposta daquele momento de começo, de novo.”

COR:

Com fraque e meio-fraque, o mais comum é que se use a gravata prata. É mais ou menos “padrão”, mas não regra suprema. Com terno, muitos noivos optam por gravata prata ou branca, as preferidas de Ricardo. Clássica, é uma combinação que, digamos, confere a formalidade de um meio-fraque, sem ter que usá-lo.

Além destas duas, o estilista ainda ressalta outra tendência frequente. “Uso também nos tons de sorvete claro, com um ar perolado”, diz ele. Outra dica é para quando alguma das peças do traje for xadrez: “eu pegaria a gravata na cor do detalhe do xadrez.”

TECIDOS:

gravata de seda, para Ricardo Almeida, continua sendo a mais correta, principalmente pela nobreza do tecido. Porém, ele não descarta outras fibras e materiais, como lã, crochê e couro, mas isto se o casamento permitir e se forem de excelente qualidade e acabamento. “É mais ousado, mas se o noivo gosta e combina com o restante do traje e casamento, não acho um problema”, resume ele, excluindo um único tecido para a gravata, o poliéster. “É um tecido muito simples para o altar, não fica legal.”

NÓ:

Independente do tecido, cor e largura, Ricardo Almeida é categórico quando o assunto é o nó. Para ele, o Windsor é o ideal. “É o que tem o triângulo perfeito. E não precisa ser um nó grande, se for feito de forma correta e prender bem atrás, ele fica pequeno e perfeito para uma gravata estreita.”

BORBOLETA:

“Acho muito interessante, principalmente para um casamento mais moderno. Já tive noivos que optaram pela borboleta, como o cantor Junior Lima”, explica o estilista,

PADRINHOS:

Dar a gravata para o padrinho é um costume que gostamos muito, principalmente porque alivia um pouco todos os custos que já estão embutidos por trás do posto de padrinho (presente, traje, chá-bar…) Neste caso, Ricardo não escolheria outra cor que não o prata. “É elegante, destaca o padrinho dos outros convidados e não polui o altar com informações de cores.”

AGORA VAMOS CONHECER AS OPÇÕES DE TRAJE, QUANDO E COMO USAR:

Fraque  (imagens da Black Tie)

Como é? Calça em tecido risca-de-giz, paletó cinza grafite com cauda longa e deve ser usado abotoado. O colete do fraque é cinza e usa-se camisa branca, nunca com botões no colarinho e sempre fechamento no punho com abotoadura. Pode ser usado com gravata plastron (pra ficar bem com cara de noivo, como na última imagem acima, lembrando que todos saberão que você alugou o traje L ) ou com gravata normal prateada (para ficar com cara mais atual, eu prefiro esta opção!).

O que preciso saber? É um traje para casamentos formais, alguns diriam até o ápice da formalidade. Se vocês se lembrarem, no casamento do príncipe William com Kate, os convidados estavam de fraque (na verdade porque fraque é o traje formal para eventos diurnos por lá). Não combinam com festas informais. Noivos com menos de 1,72m devem evitar o fraque porque o comprimento do paletó com cauda pode dar a impressão de achatá-lo.

Padrinhos e Pais dos Noivos? Vão de meio-fraque.

Fraquete (imagens da Black Tie)

Como é? Trata-se da versão escura do fraque: calça, paletó com cauda longa e colete, tudo em preto. A camisa deve ser branca, social ou rigor. Pode ser usado com gravata prata ou mesmo preta.

O que preciso saber? É o traje mais alugado atualmente, segundo a loja Black Tie. Os noivos têm procurado pela formalidade do fraque, porém nesta versão atualizada todo em tom preto. Assim como o fraque, noivos com menos de 1,72m devem evitar o modelo porque o comprimento do paletó com cauda por dar a impressão de achatá-lo.

Padrinhos e Pais dos Noivos? Vão de meio-fraque.

Meio-fraque  (imagens da Black Tie)

Como é? Igual ao fraque, porém com o paletó sem a cauda.

O que preciso saber? É considerado uma invenção dos latino-americanos (ou brasileiros?) como opção menos formal do que o fraque, talvez porque muita gente adora uma informalidade. Deve ser evitado para noivos, não é considerado tão elegante. Se você quer algo mais informal do que o fraque, vá para o terno. É hoje o traje mais alugado para padrinhos e pais de noivos, e não para o noivo.

Padrinhos e Pais dos Noivos? Podem ir também de meio-fraque ou de terno.

Casaca

Como é? Paletó preto curto na frente e com cauda longa, bipartido atrás. Calça no mesmo tecido e cor e camisa branca com colarinho alto.

O que preciso saber? Não sabemos o porquê tantas lojas de aluguel de roupa de noivo insistem em alugar casacas, talvez porque noivos desinformados peçam, e eles alugam pensando somente em lucrar. Isso quando não ficam parecendo um maestro! Enfim, casaca é um traje usado em casamentos da nobreza, sempre à noite, ou em jantares com chefes de Estado. Caiu em desuso e não faz sentido ser usado em casamentos por aqui.

Padrinhos e Pais dos Noivos? De Smoking.

Smoking

Como é? Paletó preto com lapela acetinada e calça preta com faixa acetinada. A gravata tradicionalmente é a borboleta, mas ultimamente alguns homens mais modernos também têm usado com gravata normal modelo slim, preta.

O que preciso saber? Muito usado nos casamentos americanos, por aqui é considerado uma roupa para casamentos muito glamorosos, em que é pedido traje black-tie (quando a festa é black tie, o traje deve ser especificado no convite e significa resumidamente smoking para os homens e vestidos longos para as mulheres). Não vale ir numa loja, achar o traje smoking bacana e alugar para o casamento se a festa não for black tie. Quando falamos de uma festa black tie, é algo como o Oscar, esperamos por lustres, cadeiras Luiz XV, muito luxo.

Padrinhos e Pais dos Noivos? Também de smoking.

Terno (imagens de Ricardo Almeida)

Como é? Sempre que vocês falarem terno, refere-se à calça, paletó e colete. Quando é apenas calça e paletó, o nome correto é costume. Tradicionalmente a maioria dos noivos optam por gravata prata, mas a gravata branca também é uma boa opção.

O que preciso saber? Tem sido a opção mais procurada por noivos modernos, é considerado uma opção mais atual. A dica é fazer sob medida e ter um belo terno impecável no corpo e que poderá ser usado muitas vezes pela vida. Não sugerimos a opção sem coleto (costume) porque o noivo ficará igual à todos convidados. O colete mais a flor na lapela (ou lenço) é o que irá diferenciar o noivo dos demais convidados.

Padrinhos e Pais dos Noivos? Também de terno. Podem ser diferenciados do noivo por outra cor de gravata ou de flor na lapela.

Terno Nupcial (todos da foto são da marca Carlo Pignatelli, maior nome de ternos para casamento, à venda na Black Tie).

Como é? Igual ao terno, porém hoje existem no mercado opções criadas exclusivas para os noivos que querem se destacar, que não querem colocar um terno igual usam todos os dias no trabalho. Podem ser em tecidos mais brilhosos, por exemplo. Normalmente usados também com a gravata diferenciada, a plastrom, ou italiana.

O que preciso saber? Em geral são somente para venda e provavelmente você nunca vai usar novamente, mas um vestido de noiva a noiva também não usa novamente, certo? Estas são opções de ternos diferenciados para estar elegante, atual, mas sem cara de escritório.

Padrinhos e Pais dos Noivos? De terno.

Espero que você tenha gostado desse compilado de assuntos e tenha as melhores escolhas sempre.

Meu nome é Raul Costa – Assessor e Cerimonialista.

Créditos: Constance Zahn, Fernanda Floret

This entry was posted in Dicas.

Deixe uma resposta